Gustavo Berton

Jornalismo Esportivo

CARTA AOS PAIS

Aqui é o Jornalista Esportivo Gustavo Berton.

Se você está lendo esse texto é porque seu filho, sua filha ou esse jovem que você apoia financeiramente pediu.

Eu quero te contar uma história:

Um história de um menino que precisava de 1.000 reais.

Ele não era pobre, longe disso.

Se vestia bem, tinha estudos, mas aos 18, 19, 20 anos é difícil ter esse dinheiro assim, sobrando.

Ele não tinha e muito menos os pais dele tinham.

Mas o mais interessante é saber por que ele precisava daquele dinheiro!

Não era pra festa, não era pra balada, não era pra gastar com coisas erradas… Pelo contrário:

Ele sabia que aquela quantia ia mudar a vida dele pra melhor!

Como ele sabia? Eu vou contar:

Primeiro é preciso saber que ele queria muito ser Jornalista Esportivo! Adorava narração, reportagem… e ele se deu conta que para alcançar esse objetivo, o único meio era praticando, mas praticando de verdade todas situações que só a realidade da profissão poderiam exigir.

O problema é que a universidade que ele frequentava não dava a estrutura pra isso.

Ela tinha os microfones, os cabos, os fones de ouvidos… mas não disponibilizava o pay-per-view para assistir aos jogos, os eventos esportivos.

O jovem falou com o professores, com os monitores, foi na direção do curso… mas ninguém podia ajudar. O que ele pedia era que a faculdade disponibilizasse 20 jogos para praticar 10 narrações e 10 reportagens, pois ele sabia que ao final desses jogos, ele estaria pronto ingressar no mercado de trabalho. O problema é que cada jogo no canal por assinatura custava 50 reais, totalizando 1.000 reais em verba.

Sem ajuda na universidade o jeito foi recorrer aos pais, que já se desdobravam pra pagar a faculdade, a alimentação e toda a vida do jovem sonhador.

E convencer alguém que um sonho vai dar certo não é fácil.

Em palavras, vira um delírio. Algo distante.

Mas quando a gente se compromete, aí vira algo sério.

O pai do menino viu que ele estava comprometido.

Que tinha paixão ali. Viu o brilho no olhar, e disse: eu vou pagando jogo a jogo, e a gente vai vendo o que mais dá pra fazer.

Assim eles foram assinando o canal de TV para ver os jogos, e o treinamento saiu.

A cada jogo, ele gravava em fitas, e uma dessas fitas ele entregou pro chefe do departamento de esportes da Band do RS.

E não é que ele foi contratado? Em menos de um mês, já tinha recuperado o dinheiro investido pelo pai.

Em 9 meses era narrador, em dois fazia televisão.

Em 7 anos começou a cobrir os principais eventos do mundo… e o delírio deixou de ser delírio e virou realidade.

Essa história é real. É a minha história.

E eu só estou onde estou por causa dos meus pais.

Eu sei que eles têm muito orgulho de mim.

Meu pai era conhecido por levar um radinho onde ele estivesse pra “ouvir o Gu”.

Minha mãe até hoje corre cada vez que eu ouve minha voz na TV.

Mas nada do que eles sentem é maior do que eu sinto por eles.

Toda a vez que chego num jogo, que entro num estúdio, que vejo onde eu cheguei… saber que nada seria possível sem eles.

Ninguém chega a lugar nenhum sozinho!

ENTÃO PEÇO SUA ATENÇÃO:

Neste momento, esse jovem aí na sua casa tem um sonho de entrar para o melhor treinamento de jornalismo esportivo que existe no Brasil.

Eu me envolvo pessoalmente no treinamento de cada um dos meus alunos. Todos os dias tenho alunos meus mandando relatos de que conseguiram emprego, mesmo sem terem diploma universitário, e estão exercendo a profissão à beira dos gramados ou de dentro de casa, escrevendo para sites de notícias, participante de programas de rádio e televisão.

Isso tudo é possível. MUITo possível.

E às vezes esse jovem só precisa de alguém que dê para ele uma oportunidade.

Faça esse jovem se comprometer. Tenho certeza que ele vai responder à altura. Ele deseja ser fonte de orgulho para todos à sua volta.

Esse projeto dele ou dela não é um delírio. É um sonho que em breve se tornará realidade e eu estarei pessoalmente comprometido em fazer isso acontecer.

Os detalhes para as inscrições no meu treinamento Entrando no Jogo estão disponíveis na página a seguir:

AS INFORMAÇÕES SERÃO ENVIADAS POR EMAIL E POR WHATSAPP:

Jornalismo Esportivo